ACRÓSTICO


O acróstico abaixo transcrito foi escrito por Alberto Mósca em Luanda, decorria o ano de 1950 e foi dedicado à Banda Municipal Cratense, que o mesmo deixara. O acróstico foi reescrito e adaptado à mesma banda volvidos 30 anos, em 1980. Refira-se que só a partir de 1981 a banda adoptaria o atual nome, Filarmónica do Crato.

Alberto Mósca faleceu no Cacém, a 10 de Agosto de 2004, aos 88 anos. Por essa altura estava a sua Filarmónica do Crato a rumar aos Açores. Alberto Mósca foi um notável músico de saxofone na sua terra e muito consagrado na grande Lisboa onde tocou em vários locais. É de destacar a sua acção na antiga charanga do Campo Pequeno da qual era o principal dinamizador tendo deixado à banda da sua terra enorme espólio musical dedicado às touradas (Paso Dobles).

Após largas décadas em Lisboa, visitou a sua banda em 2003 com um enorme brilho nos olhos. Há mais de 50 anos que não visitava o Crato. Já se havia cruzado com os da sua terra, na Amadora, em 1996, num Encontro de Bandas, no qual o mesmo era homenageado pelos seus 80 anos de vida.

Foi um dos fundadores da Banda Municipal Cratense, de 1931, da qual já não resta nenhum elemento vivo (o último, Sr. Joaquim Rodrigues Coelho, faleceu em 2009 com 95 anos).

Assim, o autor escreveu:


BANDA MUNICIPAL CRATENSE

(ACRÓSTICO)

Escrito em Luanda, no ano de 1950 e, dedicado então, à Banda de Música do Crato, que pelo seu grau artístico, fazia jus a todo o inserido neste Acróstico.

Volvidos 30 anos:

Considerando que a Banda de 1980, graças ao dinamismo dos seus Directores, capacidade artística do seu Regente e, inegável valor dos seus Executantes, mantém as mesmas tradições de então, o autor, gostosamente o torna a dedicar.


BENDITA SEJAS TU, OH MINHA BANDA!

ANTÍCOPE DO JÚBILO GERAL,

NA TERRA ONDE ÉS O IDEAL,

DIGNIFICANDO A VILA VENERANDA,

ATESTAS TEU VALOR JÁ SEM RIVAL.

MANTÉNS BEM ALTA A TUA POSIÇÃO,

UNES À TUA ARTE A SUBTILEZA

NOS TRECHOS QUE COM TANTA CORRECÇÃO

INTERPRETAS COM FINA REALEZA.

CINGIS BRIOSAMENTE À TUA FAMA

IMENSA, E DE UM FULGOR INIGUALÁVEL,

PEDAÇOS DESSA TERRA QUE TE ACLAMA

ACALORADA, E DE ONDE SE DERRAMA

LAMPEJOS DE UM BAIRRISMO IRREFRAGÁVEL.

CAMINHAS NA VANGUARDA DO PROGRESSO

REFLETINDO UMA FORMA INEXCEDÍVEL,

ATINGIDA COM ARTE E COM SUCESSO,

TORNANDO A TUA CLASSE INCONFUNDÍVEL.

ERGUESTE A TUA FAMA ASSINALADA,

NOBILITANDO ASSIM O NOSSO CRATO.

SALVÉ, OH! MINHA BANDA, MINHA AMADA!

ENLEVO DESSE POVO SEMPRE GRATO.


Refira-se que o presente Acróstico, escrito há mais de 60 anos, é uma jóia literária como não há igual no longo historial da Filarmónica do Crato. Estava atual em 1980 e continua atual em 2012. Realmente, Alberto Mósca não era só um notável músico, também tinha veia poética!




BREVES


  - A Filarmónica do Crato está a envidar esforços para animar mais um Carnaval no Crato. No Domingo Gordo, após o almoço, sairá da sua sede acompanhada do maior número possível de foliões que a ela se queiram juntar. Sabe-se que já há gente a preparar-se!

- A sede da Filarmónica do Crato tem estado a sofrer variadíssimas obras. As janelas e portas de madeira têm sido intervencionadas pelos carpinteiros municipais e a porta lateral que dá para a estrada já beneficia de uma grade amovível. Ainda a fim de aumentar a segurança, as janelas que dão para a Rua 3 de Maio irão beneficiar de grades. Refira-se que as obras de serralharia são a expensas da banda. Está também em projeto a beneficiação da iluminação, eliminação do palco e restauração das alcatifas das paredes, as quais são responsáveis pela parte acústica da sala.

- A moradia pertencente à Filarmónica do Crato sita no nº1 da Rua da Tapada da Câmara, mesmo junta ao Minipreço, foi restaurada e encontra-se disponível para aluguer. Foi intervencionada uma nova cozinha, uma wc, novas canalizações, armários, azulejos, os chãos, fizeram-se pinturas e as respetivas limpezas. Estas obras foram realizadas a expensas da coletividade.

- A Direção e maestro da Filarmónica do Crato decidiram pôr fim, temporariamente, ao pólo da escola de música de Gáfete em virtude de atualmente não se justificar a deslocação do maestro e monitores face à reduzidíssima afluência de crianças e jovens. Este pólo começou a funcionar em Novembro de 2008 com cerca de 30 alunos e produziu 6 músicos. Podiam ter sido mais! Encerra assim, em Janeiro de 2012, três anos depois. Parabéns a todos os jovens que se esforçaram para levar por diante as suas aprendizagens, aos pais que tanto pugnaram para a abertura deste pólo, aos técnicos e às entidades que tornaram isto possível!

- A Filarmónica do Crato irá marcar presença no Iº Encontro de Bandas Filarmónicas de Alvide "Coração Filarmónico", em 26/2/12. O que será melhor que o Concerto de uma Banda Filarmónica?

Pois bem, a resposta será: Os Concertos de 3 Bandas Filarmónicas! Isso mesmo! Em tempo de crise e apesar da conjuntura do nosso País, a Banda Filarmónica de Alvide desenvolve eventos e actividades e para isso convidou as suas congéneres de Crato e Azinhaga (Ribatejo, terra natal no Nobel José Saramago). O encontro terá início às 11.30h e pelas 15.30h nas instalações da Sociedade Musical Sportiva Alviddense decorrerão os três magníficos concertos. Refira-se que esta banda esteve no Crato a 23 de Maio de 2009. Trata-se da banda onde atua o nosso conterrâneo e colega, João José Costa. Desta feita, a SMSA organiza o I Encontro de Bandas Filarmónicas de Alvide, cujo lema é "Coração Filarmónico".

Para além da Banda anfitriã, estarão presentes também, a Filarmónica do Crato e a Banda da

Azinhaga do Ribatejo.


O programa será o seguinte:


-11h30 – Desfile das Bandas participantes pelas ruas de Alvide;

-12h – Concentração das Banda no Largo de Alvide, seguida de Desfile pelas 3 Bandas em conjunto;

-15h30 – Concertos no Salão Nobre da SMSA: Filarmónica do Crato (Crato – Portalegre); Banda Filarmónica da Sociedade Recreio Musical Azinhaguense 1º de Dezembro (Azinhaga do Ribatejo – Golegã); Banda Filarmónica da Sociedade Musical Sportiva Alvidense (Alvide – Cascais).


Juntem-se a nós numa tarde repleta de Música, Amizade e Companheirismo!


- Nos dias 17 e 18 de Março de 2012 a Filarmónica do Crato irá responder ao repto da edilidade de Oliveira do Hospital deslocando-se àquela cidade beiroa, que foi uma das 13 vilas do priorado do Crato, a fim de participar na XXIª Feira do Queijo. Trata-se de um dos mais importantes certames dedicados ao famoso queijo da serra, recentemente eleito uma das 7 maravilhas gastronómicas de Portugal.

- A Páscoa de 2012 trará para a Banda mais 4 novos executantes: 2 trompetes, 1 trombone e 1 clarinete. Em Dezembro prevê-se a entrada de mais outros tantos ou mais…Neste momento a Banda já tem sérios problemas de falta de instrumentos. Por exemplo, encontram-se 4 meninas a aprender numa única flauta. A Banda vai ter de desembolsar algumas verbas, mas sem apoios, será impossível.



ASSIDUIDADE AOS ENSAIOS E SERVIÇOS DE 2011 - ANÁLISE


A Filarmónica do Crato tem vindo a fazer registo da assiduidade dos seus músicos em ensaios e serviços desde 2004. Em 2011 realizou-se o mesmo número de ensaios que em 2010, ou seja, 90 ensaios. O record foi em 2007 com 95 ensaios. O número de serviços não remunerados foi de 24 sendo que se registaram ainda alguns (não muitos, cada vez menos) em que a Filarmónica cobrou cachet.

Refira-se que a Direcção da Filarmónica do Crato voltou a reservar uma verba de perto de 1600€ para premiar os músicos em função da sua assiduidade, de forma a compensar as presenças nos ensaios e serviços não remunerados, o que é um grande incentivo para os mais jovens que, ultrapassando as 100 presenças em ensaios e serviços, a uma média de 0,40€ por presença, auferem um prémio igual ou superior a 40€.

Os vencedores do ranking foram apenas três ao longo destes 7 anos: a jovem Ana Isabel Rei (3 vezes), Lúcia Marvão (uma) e o experiente Mário Narciso (três vezes). Em 2011, o dedicado Mário Narciso voltou a ser o mais assíduo repetindo a vitória de 2009 e 2010 desempatando a contenda a seu favor. Se em 2010 não falhou nenhum ensaio, este ano faltou por 3 vezes, o que lhe confere o registo de 87 presenças! É obra! Se nos anos anteriores os elementos que faziam frente ao vencedor eram as jovens Ana Isabel Rei e Lúcia Marvão, desta feita foi a colega de naipe, Ana Miranda (4º em 2009, 2º em 2010, com 86), de Vale do Peso, com a infatigável Lúcia Marvão a obter ainda assim um honroso 3º lugar (83). Refira-se que os dois primeiros só desempataram em Novembro quando a jovem Ana registou uma falta. Em 4º lugar surgem os jovens Viviany Albuquerque, de Aldeia da Mata, e Rafael Vivas (2º em 2009 e 2010, que marca sempre presença no pódio ou em lugar honroso), ambos com 81 presenças. O veterano Miguel Baptista aparece em 5º lugar com 80 ensaios. Destaque ainda para a jovem clarinetista Sara Maia, que só entrou para a banda na Páscoa, com 79 ensaios (6º lugar). Esta jovem só começou a frequentar os ensaios a partir de Fevereiro e nunca faltou, caso tivesse frequentado os ensaios em Janeiro, certamente, era a vencedora. Parabéns!

No que concerne aos serviços não remunerados, que passaram de 25 para 24, houve dois totalistas. Se em 2010 ganhara o jovem Rafael Vivas com 25 serviços, este ano houve dois totalistas, os veteranos Miguel Baptista e o inevitável Mário Narciso.

Refira-se que 13 executantes compareceram a pelo menos 70 ensaios e que 19 elementos compareceram a pelo menos 20 serviços não remunerados.

No geral, a média de presenças em ensaios e serviços, que era de 28,96 em 2009, passou para 35,5 em 2010 e teve um ligeiro decréscimo para 33,3 músicos em 2011.

Em 2011 registaram-se 2858 presenças nos 90 ensaios. No total, foram 63 músicos diferentes. A média dos 90 ensaios cifrou-se em 31,8 músicos por ensaio. Se às segundas-feiras, dia menos favorável para os estudantes se registava uma média de 26 músicos, nas sextas-feiras, dia forte, a média ultrapassou muitas vezes os 40 executantes.

Relativamente aos 24 serviços não remunerados e às 941 presenças nos mesmos, estas verificaram-se com o suporte de 66 músicos diferentes. A média nestes serviços foi  notável: 39,2 elementos por serviço, quase 40. É obra!


Eis a lista com o Top Ten (10 +) dos ensaios de 2011:


1 º. - Mário Narciso

87

2 º.- Ana Miranda

86

3º. - Lúcia Marvão

83

4 º.- Viviany Albuquerque e Rafael Vivas

81

5 º.- Miguel Baptista

80

6º.- Sara Maia

79

7º.- António Barreto

78

8º.- Marcela Marques

74

9º.- Ricardo Ferreira e Patrícia Louro

72

10º.- Ana Rei e Rafaela Aires

71




No que respeita aos 24 serviços não remunerados, eis o Top de 2011:


Miguel Baptista e Mário Narciso

24

Ana Isabel Rei, Rafael Vivas, Ana Miranda e Lúcia Marvão

23

Viviany Albuquerque, Sara Maia e Marcela Marques

22

Clarisse Gregório, Daniela Batista, Tiago Rainho, Cátia Ribeiro e Miguel Dias

21

Eduardo Batista, Francisco Baptista, Ricardo Ferreira, Feliciano Marques e Patrícia Louro

20