FALECEU MÁRIO DAMAS

No passado dia 20 de julho de 2019, faleceu Mário Damas, com 76 anos, vítima de doença prolongada. Um AVC há uns anos e problemas pulmonares ultimamente, levaram a um desfecho que se afigurava expectável. Após vários anos a ser tratado em casa pela esposa e filho, o Mário teve de ser colocado nos últimos meses no Lar de Nossa Senhora da Conceição, no Crato.

Mário Damas foi um ótimo músico de clarinete, em jovem. Aprendeu na Banda Municipal Cratense e chegou a pertencer a bandas militares. Filho de Miguel Damas, exímio executante de requinta, músico fundador da Banda em 1931, é pai do maestro Humberto Damas, maestro da Filarmónica do Crato desde 2001. Quem não se lembra da presença do Mário em todos os concertos e almoços de São Gregório nos últimos anos, na sua cadeira de rodas, mas com uma disposição fenomenal? Pois é, a cabeça estava boa, mas o resto do corpo nem tanto e os pulmões e outras complicações puseram fim a 76 anos de vida bem vivida na secretaria da Câmara, na columbofilia, como treinador de futsal, caçador e outras atividades. Não poderíamos esquecer a sua qualidade como baterista de conjuntos de baile, em que era exímio e se destacou, em especial nos saudosos “Nómadas”, que fizeram as delícias dos bailes do Crato e de toda a região nos finais dos anos sessenta. Abaixo apresenta-se uma foto de 2013 onde se reuniram os 5 elementos do grupo, a saber da esquerda para a direita, Augusto Vintém, Dionísio Silva, Filipe Lopes da Conceição (Belo), o finado Mário Damas e António José Leitão! Foi uma delícia vê-los há alguns anos numa festa de homenagem onde ainda fizeram ver a muita gente a qualidade dos músicos e dos temas da época da sua juventude.

À família, em especial à esposa Maria José e ao filho Humberto, nosso maestro, a Filarmónica do Crato e todos os seus elementos prestam as mais sentidas condolências, tendo marcado presença no seu funeral a 21 de julho com o respetivo estandarte.

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress