FILARMÓNICA DO CRATO NA SRª DOS MÁRTIRES 2019

A Filarmónica do Crato marcou presença, mais uma vez, nos tradicionais festejos em honra de Nossa Senhora dos Mártires, nos lugares de Monte da Velha, Pisão e Mártires no dia 19 de maio de 2019. Embora não estivesse previsto, este ano a banda acorreu à festa logo pela manhã, apesar de não ter sido fácil, e com algumas ausências que já tinham compromissos de manhã, a velhinha banda conseguiu satisfazer o pedido de participação em tempo quase recorde. Assim, percorreu as duas ruas de Monte da Velha e as várias artérias do Pisão, com menos gente do que é costume, para muito agrado de todos, ajudando a valorosa Comissão de Festas no habitual peditório da colcha. Há muito tempo que a Filarmónica não se apresentava vestida com o seu polo usado em especial nos Açores há dois anos. Parece bem mais nova!

O almoço foi no Pisão, mas também pode ser no Crato, com os executantes a virem almoçar a casa. A comida estava boa e a Comissão foi extraordinária, no entanto, poderia ter havido um pouco mais de cuidado com o local e até com a apresentação da mesma…a refeição foi servida no meio do recinto de festas, ao sol, e o frango estava frio e poderia ter sido em maior quantidade. O grão estava extraordinário. Tratou-se de um modelo novo, que pode ser melhorado e a “crítica” é puramente construtiva, mas tem que se dizer.

Cerca das 16 horas a Filarmónica chegou ao lugar das Mártires, muito bem limpo e tratado, e até se juntou um número razoável de gente. O mini concerto junto ao bar montado pela Comissão foi do agrado do público e teve a habitual qualidade, com a banda a apresentar-se equilibrada e competente. Realce para o último tema, com a duração de 6 minutos, “Águas do Botaréu”, uma marcha de desfile de Amílcar Morais, com muita qualidade. Entretanto, após as bem concorridas e dirigidas cerimónias religiosas, sob a responsabilidade do Monsenhor Paulo Henriques, ocorreu a esperada e participada procissão em redor do santuário, mais uma vez com a Banda em bom plano.

Os festejos terminaram (mas continuariam no Pisão) após a tomada da bandeira pela nova comissão para 2020, constituída por muitos jovens de valor. É curioso, estes festejos são aqueles onde mais facilmente se encontra gente com vontade de honrar a continuidade da tradição. Infelizmente, cada vez menos gente acorre às Mártires, que estão muito longe de tempos idos em que muitas famílias passavam lá o dia em convívio e piquenique.

O município do Crato (e bem) forneceu autocarro para os interessados em marcarem presença no santuário. Para além disso, esteve também um outro autocarro municipal ao serviço da banda, o que muito se agradece à autarquia.

No passado dia 12 de maio, também domingo, a Filarmónica do Crato esteve representada com sete elementos num workshop da FINA – Filarmónica Infanto/Juvenil do Alto Alentejo, na vila de Gavião, organizado pela Federação distrital de Bandas. Mais uma vez, o município do Crato apoiou esta deslocação com a cedência de uma carrinha, o que muito se agradece.

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress