NOTÍCIAS DE JANEIRO DE 2019

A Filarmónica do Crato voltou ao ativo no dia 11 de janeiro, após uma pausa que começou a 9 de dezembro de 2018. A Escola de Música, apesar da pouca afluência de novos alunos, manteve-se em funcionamento. A família da Banda reuniu no dia 5 de janeiro, sábado, véspera de Dia de Reis, no Auditório José Joaquim Lopes (que este ano fará 30 anos), para mais um jantar de natal. Dada a dificuldade em encontrar datas nos fins-de-semana de dezembro, a Direção tem optado, e bem, por organizar o XXIIIº Jantar de Natal por altura dos Reis. Assim sendo, juntaram-se 110 pessoas entre músicos, diretores, familiares, convidados e amigos da Banda num repasto bem servido pelo serviço de catering do Bar Perdidos e Achados, do Crato. O serão foi muito animado e houve muita gente a dar um pé de dança ao som do órgão do conceituado músico de Fortios, Nuno José. Como vem sendo hábito, a Banda ofereceu o jantar a todos os músicos, diretores e maestro.

Entretanto, com o arranque dos ensaios de 2019, a Direção presenteou os músicos pela assiduidade e empenho, o que também vai sendo hábito, como medida de incentivo à participação ativa em ensaios e serviços. Neste sentido, destinou uma verba de perto de 1900€, distribuída por 33 dos 47 elementos que formam os seus quadros. Os primeiros dez elementos com mais ensaios e serviços não remunerados receberam ainda um extra assim como os 5 músicos classificados entre o 11º e 15º lugar. A contagem foi feita desde agosto de 2017 até final desse ano e por todo o ano de 2018. Assim, nos cinco meses finais de 2017, efetuaram-se 35 ensaios e 11 serviços não remunerados e em 2018 foram 89 os ensaios e 26 os serviços. Curiosamente, apenas existiram 6 atividades remuneradas, todas no concelho do Crato. Os contemplados com o maior montante obtiveram qualquer coisa como cerca de 90€ e os menos abonados, chegaram aos cerca de 35€. Quem não participou em mais de 50% dos 167 serviços e ensaios, não foi contemplado. Destacam-se pela persistência e assiduidade os músicos Andreia Guterres (só faltou a 1 ensaio), que completou 123 ensaios e 37 serviços. Seguiram-se Francisco Batista (pai) e João Felizardo com 151 presenças, Domingos Reis e José Belo com 146 e Miguel Baptista com 143. Destaque ainda para a vencedora Andreia Guterres e Miguel Baptista que não faltaram a nenhum serviço dos 37 não remunerados em 17 meses. A Direção da Banda irá manter estes apoios.

Por fim, refira-se que Filipe Lopes da Conceição foi reeleito por unanimidade (com voto secreto) para o seu 8º mandato à frente dos destinos da Filarmónica do Crato, ele que é o seu Presidente da Direção desde janeiro de 2005. Seguramente que irá fazer um percurso idêntico ao do seu saudoso pai, José Joaquim Lopes (Zé Foguete), que presidiu à Direção entre 1976 e 1995, ano da sua morte. A Assembleia-geral foi no dia 19 de janeiro de 2018 e contou coma presença de 13 associados. Para além dos muitos eventos realizados em 2018, destacam-se a receção à congénere açoriana da Serra da Ribeirinha, que trouxe ao Crato cerca de 70 pessoas em julho, e a atuação na abertura do Festival do Crato, em que a Filarmónica do Crato “saiu em ombros” após o inolvidável espetáculo conjunto com a Quinta do Bill. Destaque para a formação de jovens com a EANA e para a participação em vários eventos da Federação de Bandas e encontros de bandas com as congéneres de Redondo (inolvidável), Covilhã, Sarilhos Grandes e Carvalhal de Lavos.

Apesar das enormes despesas verificadas com uma multiplicidade de rubricas e do gasto extra da receção da banda açoriana (este projeto deu um mini prejuízo na ordem dos 900€, apesar dos mais diversos apoios), o saldo final foi negativo apenas no valor de 153,51€ tendo a Filarmónica do Crato movimentado qualquer coisa como cerca de 45 mil euros. Felizmente, o montante que a Banda possui em contas bancárias, não sendo elevado, permite encarar o futuro sem receios e até é possível que venha a existir um intercâmbio com uma congénere francesa ainda em 2019.

No final da Assembleia-geral foi votado, por unanimidade, um voto de louvor a várias entidades que apoiaram na receção à Banda da Terceira, o qual irá ser dado a conhecer às entidades em questão e merecerá a devida divulgação.

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress