MARVÃO ACOLHEU FESTIVAL DE BANDAS FILARMÓNICAS DO ALTO ALENTEJO

A linda vila de Marvão acolheu o Festival de Bandas Filarmónicas do Alto Alentejo 2018. O evento teve lugar na tarde e noite de 8 de setembro de 2018, dia de Nª Srª da Estrela, feriado municipal em Marvão. O Festival teve como um dos principais propósitos a homenagem ao maestro, músico e compositor castelovidense, Celestino Raposo, com 88 anos, que ainda toca os seus vários saxofones e dirigiu cerca de 20 bandas em Portugal, foi exímio e conceituado músico da Banda Sinfónica da GNR, professor no Conservatório de Portalegre e fundador de uma excelente orquestra de sopros (há cerca de 30 anos), e maestro da Banda União Artística de Castelo de Vide. O festival foi organizado pela Federação de Bandas Filarmónicas do Distrito de Portalegre e pelo município de Marvão, que muito se empenhou em oferecer aos seus munícipes um espetáculo diferente e único, o qual juntou cerca de 220 músicos de 7 bandas filarmónicas. O Festival era para ser internacional mas não foi possível trazer bandas da Extremadura espanhola visto que nesta data também era feriado na sua região. O mesmo contou ainda com o apoio da CIMAA e das quatro freguesias do concelho, que também se associaram fortemente. Marcaram presença as Bandas de Castelo de Vide, Póvoa e Meadas, Portalegre, Crato (aquela que terá estado em todos os festivais até hoje organizados), Campo Maior, Elvas e Galveias. Infelizmente, a escolha da data inviabilizou a presença de algumas bandas que quase sempre comparecem visto eu estavam ocupadas em outros eventos, foi o caso das bandas de Alter do Chão, Gavião, Nisa e Alegrete.

Tratou-se de uma excelente jornada de convívio entre os filarmónicos, os quais demonstraram ser uma enorme família. Este festival encerrou uma primeira volta a todas as sedes de concelho do distrito prevendo-se convidar o município de Portalegre para organizar conjuntamente com a Federação de Bandas o Festival de 2019 visto que foi em Portalegre que decorreu o primeiro, cremos que em 2000.

O festival teve início por volta das 18.30 com as bandas a deslocarem-se a todas as freguesias do concelho, uma das razões do mesmo. E o objetivo foi conseguido, as bandas foram muito bem recebidas pelas populações, algumas nunca tinham tido uma banda na sua terra. Posteriormente, as bandas juntaram-se em Marvão, no seu Centro Cultural para o jantar, que foi muito bem servido e permitiu mais um grande momento de convívio entre músicos e convidados. Esteve presente uma delegação da Confederação Musical Portuguesa, representada ao mais alto nível pelo seu Presidente, Dr. Martinho Caetano, que muito honrou o certame e deixou uma mensagem de agradecimento pela realização deste festival sendo que o mesmo e mais algumas atividades desse dia seriam o epílogo das comemorações do Dia Nacional das Bandas Filarmónicas, que se iniciaram no dia 1 de setembro. Foi ainda anunciado que no dia 1 deste mês foi assinado o protocolo para a candidatura das bandas filarmónicas a Património Cultural da Humanidade.

À noite, após as 22 horas, com muito público no Largo do Terreiro, as sete bandas tocaram individualmente algumas peças do seu reportório e culminaram com uma intervenção conjunta de quatro temas, duas marchas e dois hinos. Uma das marchas, “União Artística”, composta por Celestino Raposo, foi dirigida pelo próprio. O tema final foi surpresa, tratou-se da interpretação do Hino de Nª Srª da Estrela, que deixou o excelente público marvanense encantado. Não faltaram alguns discursos e a entrega de diplomas bem como uma oferta ao homenageado, a cargo do município, na pessoa do seu Presidente, o Engº Luís Vitorino. A CMP também fez questão de homenagear a Federação de Bandas de Portalegre com uma placa por toda a sua dinâmica ao longo destes anos em prol das bandas filarmónicas, o que faz dela, uma referência a nível nacional.

Estão de parabéns as bandas, os músicos, os maestros, as direções, o público, as Juntas de Freguesias e seus fregueses, o município de Marvão, a CIMAA, a Federação de Bandas de Portalegre e a Confederação Musical Portuguesa. Um bem-haja para os municípios que concederam transporte para a deslocação das bandas.

 

MIGUEL BAPTISTA – PRES DIR FBFDP

 

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress