FILARMÓNICA DO CRATO COM QUINTA DO BILL NO FESTIVAL DO CRATO

Em 34 anos de Festival do Crato, a Filarmónica do Crato viveu o seu maior momento no certame ao acompanhar o conceituado grupo nabantino (Tomar) “Quinta do Bill” no seu dia zero, a 28 de agosto de 2018, terça-feira. Convém lembrar que se trata da única entidade que participou em todos os festivais ou na Feira de Artesanato e Gastronomia desde a primeira hora. E já lá deu bons concertos, inclusive no palco principal e com som de empresa especializada. Também houve duas ou três vezes, que foi menorizada e apenas abrilhantou a abertura do mesmo, ou seja, ficou apenas à porta.

O sucesso alcançado naquela noite, visto e aplaudido por muita gente, uns para verem os Quinta outros para verem a sua Filarmónica, excedeu as maiores expetativas de todos os envolvidos. Sabia-se que ia ser um grande espetáculo, mas não se previa o sentimento que o mesmo despertou nos milhares de espetadores que cantaram, dançaram, pularam, exultaram. O casamento entre o acústico e o eletrónico foi quase perfeito, um ou outro aspeto relacionado com o som não daria para divórcio, mas poderia ter corrido melhor se houvesse um cuidado ainda mais apurado dos técnicos em exaltarem os instrumentos que a cada momento têm maior realce em cada música.

Os Quinta do Bill realizaram este espetáculo no ano transato no Gavião, com a Banda Juvenil local, e o sucesso foi também marcante. No Crato, encontraram uma banda mais experiente e que se empenhou muito por fazer do espetáculo um enorme sucesso, o que comprovou a execução de todos os temas constantes do protocolo (18 músicas). Foi um trabalho árduo, de três meses, que culminou em beleza e encantamento para todos os músicos, desde os mais novos aos mais velhos.

É com eventos desta natureza que as bandas filarmónicas evoluem e este tipo de experiências é marcante para todos os músicos. O espetáculo teve um encadeamento perfeito e o público envolveu-se fortemente com os temas criando um ambiente único e inolvidável. Foram frequentes as opiniões de que vivenciaram um dos três melhores espetáculos de sempre no Festival do Crato, e isso diz tudo porque já por lá passaram grupos de elevadíssima nomeada e qualidade.

O ensaio com a Quinta do Bill bem como a preparação do som foram momentos de enlace entre os músicos de ambos os grupos e foi uma surpresa para todos verificarmos que os elementos daquela excelente banda são pessoas perfeitamente normais, mundanas, que vivem como nós e que têm os mesmos gostos e idênticos problemas e angústias.

Realce para o esforço de todos os 51 músicos que estiveram em palco, muitos não falharam um de muitos ensaios, e para a direção que se empenhou muito neste evento e, em especial para o maestro cratense, Humberto Damas, que demonstrou estar à altura para dirigir dois grupos e trabalhou imenso para que tudo tivesse decorrido da melhor forma.

Para finalizar, temos de dar um grande muito obrigado ao público do Crato, e do concelho, e das terras vizinhas, assim como a todos os que assistiram e vieram de mais longe. Uma nota final fica para os Quinta do Bill, com quem adorámos interagir e que foram sempre joviais, pouco exigentes (porque o trabalho de casa estava bem feito, o que os surpreendeu), simpáticos, amigos e pessoas capazes de dar alento e libertar os colegas do nervosismo natural que antecedia o espetáculo. Depois de começar, e após a segunda música (primeira com o grupo) os músicos libertaram-se devido ao fantástico ambiente que observavam do esplendoroso palco.

Para a Câmara Municipal do Crato e em especial para o seu jovem Presidente, vai um enorme obrigado e parabéns por ter apostado neste espetáculo ao trazer este desafio à banda da sua terra. O próprio, ficou completamente convencido do êxito aquando do ensaio do dia 21 de agosto, percebendo que a sua aposta iria ser um êxito.

Agora, todos dizem que a fasquia está muito alta, mas estamos cá para o que der e vier. Venham desafios, ou façam-se desafios, é com eles que todos crescem.

Ainda neste dia, a Filarmónica do Crato abrilhantou mais uma vez a abertura oficial do certame, pelas 19h, que contou com a presença de várias entidades oficiais, encabeçadas pelo Sr. Secretário de Estado da Juventude e Desporto. Em seguida, aos músicos foi-lhe oferecido o jantar no restaurante oficial da feira de forma a retemperarem energias para o espetáculo cabeça de cartaz da noite, que estava marcado para as 00.45h, que ainda terá feito com que alguns visitantes não tivessem esperado pelo mesmo, mas que se arrependeram sobremaneira, seguramente.

 

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress